É bíblico o movimento Palavra da Fé?



Pergunta: "É bíblico o movimento Palavra da Fé?"

Resposta:
O ensino Palavra da Fé é decididamente antibíblico. Ele não é uma denominação e não tem uma organização ou hierarquia formal. Em vez disso, é um movimento fortemente influenciado por um número de pastores e professores de alto perfil, como Kenneth Hagin, Benny Hinn, Kenneth Copeland, Paul e Jan Crouch e Fred Price.

O movimento Palavra da Fé cresceu a partir do movimento pentecostal no final do século 20. O seu fundador foi EW Kenyon, que estudou os ensinamentos metafísicos do movimento Novo Pensamento de Phineas Quimby. A Ciência Mental (onde "nomeie-o e reivindique-o" se originou) se combinou com o Pentecostalismo, resultando em uma mistura peculiar do Cristianismo ortodoxo e do misticismo. Kenneth Hagin, por sua vez, estudou com EW Kenyon e fez o movimento Palavra da Fé o que ele é hoje. Embora os ensinamentos individuais variem de completamente heréticos a completamente ridículos, o que se segue é a teologia básica que a maioria dos professores da Palavra da Fé adota.

A crença na "força da fé" se encontra no centro desse movimento. Acredita-se que palavras possam ser usadas para manipular a força da fé e, portanto, podem criar o que o falante acredita ser promessas bíblicas (saúde e riqueza). Diz-se que as leis que supostamente regem a força da fé operam de forma independente da vontade soberana de Deus e que o próprio Deus está sujeito a essas leis. Isso é pura idolatria, transformando a nossa fé -- e, por extensão, nós mesmos – em deus.

A partir daqui, a sua teologia apenas se desvia mais e mais das Escrituras: ela afirma que Deus criou os seres humanos à Sua imagem literal e física como pequenos deuses. Antes da queda, o homem tinha o potencial de chamar as coisas à existência usando a força da fé. Após a queda, o homem assumiu a natureza de Satanás e perdeu a capacidade de chamar as coisas à existência. A fim de corrigir esta situação, Jesus Cristo abriu mão da Sua divindade e se tornou um homem, morreu espiritualmente, assumiu a natureza de Satanás sobre Si, foi para o inferno, nasceu de novo e ressuscitou dos mortos com a natureza de Deus. Depois disso, Jesus enviou o Espírito Santo para replicar a Encarnação nos crentes para que pudessem se tornar pequenos deuses como Deus havia originalmente planejado.

Após a progressão natural desses ensinamentos, como pequenos deuses temos novamente a capacidade de manipular a força da fé e nos tornar prósperos em todas as áreas da vida. Doença, pecado e fracasso são o resultado de uma falta de fé e são remediados pela confissão – clamando as promessas de Deus para si mesmo à existência. Simplificando, o movimento Palavra da Fé exalta o homem à posição de Deus e reduz Deus à posição de homem. É desnecessário dizer que esta é uma falsa representação de que se trata o Cristianismo. Obviamente, o ensino da Palavra da Fé não leva em conta o que é encontrado nas Escrituras. Depende-se demais da revelação pessoal, não da Escritura, para chegar a tais crenças absurdas, o que é apenas mais uma prova de sua natureza herética.

Contrariar o ensino da Palavra da fé é uma simples questão de ler a Bíblia. Só Deus é o Soberano Criador do Universo (Gênesis 1:3, 1 Timóteo 6:15) e não precisa de fé - Ele é o objeto da fé (Marcos 11:22, Hebreus 11:3). Deus é espírito e não tem um corpo físico (João 4:24). O homem foi criado à imagem de Deus (Gênesis 1:26, 27, 9:6), mas isso não faz dele um pequeno deus ou um ser divino. Somente Deus tem uma natureza divina (Gálatas 4:8, Isaías 1:6-11, 43:10, 44:6, Ezequiel 28:2, Salmo 8:6-8). Cristo é eterno, o Filho Unigênito e a única encarnação de Deus (João 1:1, 2, 14, 15, 18, 3:16, 1 João 4:1). Nele habitou a plenitude da Divindade (Colossenses 2:9). Ao tornar-se um homem, Jesus abriu mão da glória do céu, mas não da Sua divindade (Filipenses 2:6-7), embora tenha escolhido conter o Seu poder durante a caminhada na terra como homem.

O movimento Palavra da Fé está enganando inúmeras pessoas, levando-as a buscar um modo de vida e fé que não é bíblico. Na sua essência, é a mesma mentira que Satanás tem dito desde o Jardim: "Sereis como Deus" (Gênesis 3:5). Infelizmente, aqueles que aceitam a sua doutrina ainda estão ouvindo Satanás. A nossa esperança está no Senhor, não nas nossas próprias palavras, nem mesmo em nossa própria fé (Salmo 33:20-22). Nossa fé vem de Deus em primeiro lugar (Efésios 2:8, Hebreus 12:2) e não é algo que criamos sozinhos. Então, tenha muito cuidado com esse movimento e com qualquer igreja que se alinhe com os seus ensinamentos.


Voltar à página principal em português

É bíblico o movimento Palavra da Fé?