www.GotQuestions.org/Portugues



Pergunta: "O que é o tempo da angústia de Jacó?"

Resposta:
A frase "o tempo de angústia para Jacó" é uma citação de Jeremias 30:7, que diz: "Ah! porque aquele dia é tão grande, que não houve outro semelhante! É tempo de angústia para Jacó; todavia, há de ser livre dela."

Nos versículos anteriores a Jeremias 30, vemos que o Senhor está falando ao profeta Jeremias sobre Judá e Israel (30:3-4). No versículo 3, o Senhor promete que em um dia no futuro Ele traria Judá e Israel de volta para a terra que havia prometido aos seus antepassados. O versículo 5 descreve uma época de grande temor e tremor. O versículo 6 descreve este tempo de forma tal que retrata os homens sofrendo as dores do parto, novamente indicando um tempo de agonia. Entretanto, há esperança para Judá e Israel, pois embora esse seja chamado do "tempo de angústia para Jacó", o Senhor promete que salvará Jacó (referindo-se a Judá e Israel) deste tempo de grande tribulação (versículo 7).

Em Jeremias 30:10-11 o Senhor diz: "Não temas pois tu, servo meu, Jacó, diz o Senhor, nem te espantes, ó Israel; pois eis que te livrarei de terras longínquas, e à tua descendência da terra do seu cativeiro; e Jacó voltará, e ficará tranquilo e sossegado, e não haverá quem o atemorize. Porque eu sou contigo, diz o Senhor, para te salvar."

Além disso, o Senhor diz que irá destruir as nações que mantinham Judá e Israel em cativeiro e que nunca permitirá que Jacó seja completamente destruído. No entanto, deve-se destacar que o Senhor descreve este como um tempo de disciplina para o Seu povo. Ele diz de Jacó: "Porquanto darei fim cabal a todas as nações entre as quais te espalhei; a ti, porém, não darei fim, mas castigar-te-ei com medida justa, e de maneira alguma te terei por inocente."

Jeremias 30:7 diz: "Ah! porque aquele dia é tão grande, que não houve outro semelhante!" O único período de tempo que se encaixa nessa descrição é o período da Tribulação. Esse período é sem paralelo na história.

Jesus descreveu a Tribulação usando algumas das mesmas imagens que Jeremias. Em Mateus 24:6-8, Ele declarou que o aparecimento de falsos cristos, guerras e rumores de guerras, fomes e terremotos são "o princípio das dores".

Paulo também descreveu a tribulação como dores de parto. Primeiro Tessalonicenses 5:3 diz: "pois quando estiverem dizendo: Paz e segurança! então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida; e de modo nenhum escaparão." Este evento segue o Arrebatamento e a remoção da Igreja, assim como descritos em 4:13-18. Em 5:9, Paulo novamente enfatiza a ausência da Igreja deste período de tempo, dizendo: "porque Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançarmos a salvação por nosso Senhor Jesus Cristo." A ira de que se fala aqui é o julgamento de Deus sobre o mundo incrédulo e a Sua disciplina sobre Israel durante a Tribulação.

Essas "dores de parto" são descritas em detalhes em Apocalipse 6-12. Parte do propósito da Tribulação é trazer Israel de volta para o Senhor.

Para aqueles que receberam a Cristo como Salvador do pecado, o tempo da angústia para Jacó é algo pelo qual devemos louvar ao Senhor, pois demonstra que Deus cumpre as Suas promessas. Ele prometeu-nos a vida eterna através de Cristo, nosso Senhor, e prometeu terras, sementes e bênção a Abraão e seus descendentes físicos. No entanto, antes de cumprir essas promessas, Ele amorosamente mas firmemente disciplinará a nação de Israel para que ela se volte a Ele.

© Copyright 2002-2014 Got Questions Ministries.