www.GotQuestions.org/Portugues




Pergunta: "Será que João 3:5 ensina que o batismo é necessário para a salvação?"

Resposta:
Como acontece com qualquer versículo ou passagem, discernimos o seu ensinamento ao primeiramente filtrá-lo através do que sabemos que o resto da Bíblia ensina sobre o assunto. No caso do batismo e da salvação, a Bíblia é clara que a salvação é pela graça mediante a fé em Jesus Cristo, não pelas obras de qualquer tipo, nem mesmo o batismo (Efésios 2:8-9). Portanto, qualquer interpretação que chegue à conclusão de que o batismo, ou qualquer outro ato, seja necessário para a salvação é uma interpretação defeituosa. Para mais informações, por favor leia a nossa página sobre "A salvação é somente pela fé ou pela fé mais as obras?"

João 3:3-7: “Em resposta, Jesus declarou: ‘Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo’. Perguntou Nicodemos: ‘Como alguém pode nascer, sendo velho? É claro que não pode entrar pela segunda vez no ventre de sua mãe e renascer!’ Respondeu Jesus: ‘Digo-lhe a verdade: Ninguém pode entrar no Reino de Deus, se não nascer da água e do Espírito. O que nasce da carne é carne, mas o que nasce do Espírito é espírito. Não se surpreenda pelo fato de eu ter dito: É necessário que vocês nasçam de novo.’”

Ao considerar esta passagem, é importante primeiramente notar que em nenhum lugar do contexto o batismo é sequer mencionado. Embora o batismo seja mencionado mais adiante neste capítulo (João 3:22-30), isso ocorre em um cenário totalmente diferente (Judeia ao invés de Jerusalém) e em um horário diferente da discussão com Nicodemos. Isto não quer dizer que Nicodemos não conhecia o batismo, pois já existia a prática judaica de batizar gentios convertidos ao Judaísmo ou do ministério de João Batista. No entanto, ler estes versículos em seu contexto não daria qualquer razão para supor que Jesus estava falando do batismo, a menos que se estivesse tentando encontrar nessa passagem apoio a uma ideia ou teologia preconcebida. Não se justifica automaticamente ler batismo neste versículo simplesmente porque menciona "água".

Os que defendem que o batismo é necessário destacam "nascer da água" como prova. Como uma pessoa explica: "Jesus descreve e diz-lhe claramente como -- ao nascer da água e do Espírito. Esta é uma descrição perfeita do batismo! Jesus não poderia ter dado uma explicação mais detalhada e precisa do batismo." No entanto, se Jesus quisesse dizer que é preciso ser batizado para ser salvo, Ele poderia ter claramente declarado: “Digo-lhe a verdade: a menos que alguém seja batizado e nascido do Espírito, essa pessoa não poderá entrar no reino de Deus.” Além disso, se Jesus tivesse feito tal declaração, teria contradito inúmeras outras passagens da Bíblia que deixam claro que a salvação é pela fé (João 3:16; 3:36, Efésios 2:8-9, Tito 3:5).

Devemos também manter em mente o fato de que quando Jesus estava falando com Nicodemos, a ordenança do batismo cristão ainda não estava em vigor. Esta inconsistência na interpretação das Escrituras é vista quando se pergunta aos que acreditam que o batismo é necessário para a salvação por que o ladrão na cruz não precisava ser batizado para ser salvo. A resposta comum a essa pergunta é: "O ladrão na cruz ainda estava sob a Antiga Aliança e, portanto, não sujeito a esse batismo. Ele foi salvo como qualquer outra pessoa sob a Antiga Aliança." Então, em essência, as mesmas pessoas que dizem que o ladrão não precisava ser batizado porque estava "sob a Antiga Aliança" ainda usam João 3:5 como "prova" de que o batismo é necessário para a salvação. Eles insistem que Jesus está dizendo a Nicodemos que ele tinha de ser batizado para ser salvo, apesar dele, também, ainda estar sob a Antiga Aliança. Se o ladrão na cruz foi salvo sem ser batizado (porque estava sob a Antiga Aliança), por que Jesus disse a Nicodemos (que também estava sob a Antiga Aliança) que ele precisava ser batizado?

Se "nascer da água e do Espírito" não estiver se referindo ao batismo, então o que significa? Tradicionalmente, têm existido duas interpretações desta frase. A primeira é que "nascer da água" está sendo usada por Jesus para se referir ao nascimento natural (com água referindo-se ao líquido amniótico que envolve o bebê no útero) e “nascer do Espírito” indica o nascimento espiritual. Embora essa certamente seja uma possível interpretação do termo "nascer da água" e aparente se encaixar no contexto da pergunta de Nicodemos sobre como um homem pode nascer "quando é velho", essa não é a melhor interpretação ao levar-se em consideração o contexto desta passagem. Afinal, Jesus não estava falando sobre a diferença entre o nascimento natural e o nascimento espiritual. Ele estava apenas explicando a Nicodemos a sua necessidade de "nascer de cima" ou "nascer de novo".

A segunda interpretação comum desta passagem e a que melhor se encaixa no contexto geral, não só desta passagem, mas da Bíblia como um todo, é a que enxerga a frase "nascido da água e do Espírito" como descrevendo os aspectos diferentes do mesmo nascimento espiritual, ou do que significa "nascer de novo" ou "nascer do alto". Assim, quando Jesus disse a Nicodemos que devia "nascer da água e do Espírito", Ele não estava se referindo à água literal (isto é, o batismo ou o líquido amniótico no útero), mas à necessidade de limpeza espiritual ou renovação. Por todo o Antigo Testamento (Salmos 51:2,7; Ezequiel 36:25) e Novo Testamento (João 13:10; 15:3, 1 Coríntios 6:11, Hebreus 10:22), a água é muitas vezes usada figurativamente da limpeza ou regeneração espiritual causada pelo Espírito Santo, através da Palavra de Deus, no momento da salvação (Efésios 5:26, Tito 3:5).

A Bíblia de Estudo Barclay (Barclay Daily Study Bible) descreve este conceito da seguinte forma: "Há dois pensamentos aqui. A água é o símbolo da purificação. Quando Jesus toma posse da nossa vida, quando o amamos com todo o nosso coração, os pecados do passado são perdoados e esquecidos. O Espírito é o símbolo de poder. Quando Jesus toma posse da nossa vida, não significa apenas que o passado foi esquecido e perdoado; se isso fosse tudo, talvez continuássemos vivendo a mesma bagunça de vida novamente, o que não é o caso. Nessa vida entra um novo poder que nos capacita a ser aquilo que nunca seríamos capazes de ser e fazer se estivéssemos sozinhos. A água e o Espírito significam a limpeza e o fortalecimento do poder de Cristo, o qual apaga o passado e dá a vitória no futuro."

Portanto, a "água" mencionada neste versículo não é uma água física e literal, mas a "água viva" que Jesus prometeu à mulher no poço em João 4:10 e às pessoas em Jerusalém em João 7:37-39. A purificação interior e renovação produzida pelo Espírito Santo são a causa da vida espiritual que o pecador morto passa a ter (Ezequiel 36:25-27; Tito 3:5). Jesus reforça esta verdade em João 3:7 ao reafirmar que é preciso nascer de novo e que esta novidade de vida só pode ser produzida pelo Espírito Santo (João 3:8).

Há várias razões para acreditarmos que essa seja a interpretação correta da frase "nascer da água e do Espírito". Primeiramente, devemos notar que a palavra grega traduzida como "de novo" tem dois significados possíveis. O primeiro é "de novo" e o segundo é "do alto". Nicodemos aparentemente achava que se referia ao primeiro significado, "de novo", e enxergou essa ideia como incompreensível. Por isso ele não conseguia entender como um homem crescido poderia voltar ao ventre de sua mãe e nascer de novo fisicamente. Portanto, Jesus reafirma de uma forma diferente o que havia acabado de dizer a Nicodemos, de modo que ficasse claro que Ele estava se referindo a "nascer do alto". Em outras palavras, tanto o "nascer do alto" quanto o "nascer da água e do Espírito" estão dizendo a mesma coisa.

Segundo, é importante notar que a gramática grega neste versículo parece indicar que "nascer da água" e "nascer do Espírito" são uma coisa só e não duas ideias distintas. Portanto, não está falando de dois nascimentos separados, como Nicodemos incorretamente achou, mas de um nascimento, o de ser "nascido do alto" ou do nascimento espiritual necessário para que se possa "ver o reino de Deus". Essa necessidade de "nascer de novo", ou de ter o nascimento espiritual, é tão importante que Jesus diz a Nicodemos de sua necessidade em três momentos diferentes nesta passagem das Escrituras (João 3:3, 5, 7).

Em terceiro lugar, a água é muitas vezes usada simbolicamente na Bíblia para se referir à obra do Espírito Santo em santificar o crente, através da qual Deus limpa e purifica o coração ou alma do crente. Em muitos lugares de ambos o Antigo e Novo Testamentos, o trabalho do Espírito Santo é comparado à água (Isaías 44:3, João 7:38-39).

Jesus repreende Nicodemos em João 3:10 ao perguntar-lhe: "Você é mestre em Israel e não entende essas coisas?" Isto implica que o que Jesus tinha acabado de dizer a ele era algo que Nicodemos já deveria saber e conhecer por causa do Antigo Testamento. O que é que Nicodemos, como mestre do Antigo Testamento, já deveria saber e compreender? É que Deus havia prometido no Antigo Testamento um tempo vindouro quando iria "aspergir água pura sobre vocês, e vocês ficarão puros; eu os purificarei de todas as suas impurezas e de todos os seus ídolos. Darei a vocês um coração novo e porei um espírito novo em vocês; tirarei de vocês o coração de pedra e lhes darei um coração de carne. Porei o meu Espírito em vocês e os levarei a agirem segundo os meus decretos e a obedecerem fielmente às minhas leis" (Ezequiel 36:25-27). Jesus repreendeu Nicodemos por não ter se lembrado ou compreendido uma das principais passagens do Antigo Testamento referentes à Nova Aliança (Jeremias 31:33). Nicodemos deveria ter esperado que isso aconteceria. Por que Jesus repreendeu Nicodemos por não entender o batismo, mesmo quando o batismo não é mencionado em nenhum lugar do Antigo Testamento?

Embora este versículo não ensine que o batismo seja necessário para a salvação, devemos ter cuidado em não negligenciar a sua importância. O batismo é o sinal ou o símbolo do que acontece quando alguém nasce de novo. A importância do batismo não deve ser subestimada ou minimizada. No entanto, o batismo não nos salva. O que nos salva é o trabalho de limpeza do Espírito Santo quando nascemos de novo e somos regenerados por Ele (Tito 3:5).

© Copyright 2002-2014 Got Questions Ministries.