www.GotQuestions.org/Portugues



Pergunta: "Existe alguma prova conclusiva da existência de Deus?"

Resposta:
A resposta a esta pergunta depende muito do que se entende por prova "conclusiva". Podemos alcançar e tocar Deus ou vê-lo da mesma forma que tocamos e vemos as pessoas? Não. No entanto, há inúmeras maneiras em que se pode saber com certeza que Deus existe, que Ele é real e é quem diz ser. Vamos examinar brevemente três meios de provar a Sua existência usando a ciência e a Bíblia.

1. A Lei de Causa e Efeito. Esta lei da ciência afirma que toda causa tem o seu efeito e todo efeito tem a sua causa. Esta lei é a base de toda a ciência. Como tal, esta lei tem uma relação com a origem dos céus e da terra. Na verdade, os cientistas concordam que o universo não tem existido sempre, que teve um início em algum ponto no tempo.

A teoria da relatividade, que é quase universalmente aceita entre os cientistas, tem certas implicações para essa Lei de Causa e Efeito. Uma delas é que o universo, definido como tempo, espaço, matéria e energia física, teve um começo, ou seja, não é eterno. E é através das equações de Einstein que os cientistas podem traçar o desenvolvimento do universo de volta à sua própria origem, de volta para o que é chamado de "evento da singularidade", quando ele realmente veio a existir. A ciência já provou que o universo realmente teve um começo. Isto significa que se o universo teve um ponto de partida na história, então, obviamente, começou a existir, e deve ter uma causa para a sua existência.

Portanto, se o universo precisa de uma causa para passar a existir, então essa causa deve ser além do universo - que é o tempo, espaço, matéria e energia física. Essa causa deve ser algo parecido com o que os cristãos chamam de "Deus". Até mesmo Richard Dawkins, provavelmente o mais proeminente defensor do ateísmo no nosso tempo, admitiu em um artigo da revista Time que "pode haver algo incrivelmente grande, incompreensível e além do nosso presente entendimento." Sim, e isso é Deus!

Podemos resumir da melhor forma esta evidência cosmológica com as seguintes afirmações:

(1) Tudo que começa a existir tem uma causa para a sua existência.

(2) O universo começou a existir.

(3) Portanto, o universo deve ter uma causa para a sua existência.

(4) Os atributos da causa do universo (eterno, existente além do espaço e assim por diante) são os atributos de Deus.

(5) Por isso, a causa do universo deve ser Deus (Gênesis 1:1).

2. A Lei da Teleologia. A Teleologia é o estudo do projeto ou propósito em fenômenos naturais. Esta lei da ciência essencialmente significa que quando um objeto reflete um propósito, objetivo ou projeto, ele deve ter tido um designer. Simplificando, as coisas não projetam a si mesmas. Isso também vale para as coisas do universo, o que prova que ele teve que ter um Designer.

Por exemplo, a órbita da terra ao redor do sol parte de uma linha reta por apenas um nono de uma polegada a cada 18 milhas - uma linha muito reta em termos humanos. Se a órbita se alterasse por um décimo de uma polegada a cada 18 milhas, seria muito maior e todos nós nos congelaríamos até a morte. Se mudasse um oitavo de uma polegada, seríamos incinerados. O sol está queimando em aproximadamente 20 milhões graus Celsius no seu interior. Se a terra fosse 10% mais longe, em breve congelaríamos até a morte. Se viesse 10% mais perto, seríamos reduzidos a cinzas. Devemos acreditar que tal precisão "simplesmente aconteceu"? Pense nisso: o sol está a 93 milhões de milhas da Terra, o que é, na verdade, a distância perfeita. Isso aconteceu por acaso ou por design? Não é de admirar que o salmista alude a Deus como o grande designer: "Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. Principia numa extremidade dos céus, e até à outra vai o seu percurso; e nada refoge ao seu calor" (Salmos 19:1, 6).

3. As leis da Probabilidade e Profecia cumprida. Há 1.093 profecias da Bíblia que se referem a Jesus e Sua Igreja, e cada uma dessas profecias foi cumprida! O Antigo Testamento contém 48 profecias que dizem respeito à crucificação de Jesus. Ao aplicar as leis da probabilidade para calcular as chances de vários acontecimentos ocorrendo ao, ou perto do, mesmo tempo, todas as probabilidades devem ser multiplicadas em conjunto. Por exemplo, se a chance de um único evento ocorrer aleatoriamente for uma chance em 5, e a probabilidade de um evento separado ocorrer for uma chance em 10, então a probabilidade de que ambos os eventos irão ocorrer em conjunto ou em sequência é de 1 em 5 multiplicada por 1 em 10, o que produz 1 em 50.

Ao considerar o fato de que vários profetas diferentes, que viviam em comunidades separadas, ao longo de um período de 1.000 anos, fizeram previsões de Cristo 500 anos antes do Seu nascimento, as probabilidades contra essas profecias se tornando realidade simplesmente vão muito além da nossa compreensão. Por exemplo, as chances de um homem (Jesus) cumprindo apenas oito das profecias atribuídas a Ele são uma em cada 10 à 17ª potência (que é o número 1 com 17 zeros).

Considere o seguinte: imagine cobrir todo o estado do Texas com dólares de prata a um nível de 60 cm de profundidade. O número de moedas de prata necessárias para cobrir todo o estado seria 10 à 17ª potência. Marque um dólar de prata com um "X" e deixe-o cair de um avião. Em seguida, misture bem todos os dólares de prata em todo o estado. Então, coloque um homem de olhos vendados e diga que ele pode viajar para onde desejar no estado do Texas. Então, em algum lugar ao longo do caminho, ele deve parar e apanhar um dólar de prata que foi marcado com o "X." Quais são as chances de conseguir fazer isso? A mesma chance que os profetas tinham de oito de suas profecias se cumprirem em um único homem no futuro.

A Bíblia, com todas as suas profecias cumpridas, prova a existência de Deus. Através da lei da probabilidade e das chances matemáticas de profecia sendo cumprida, podemos saber com certeza que houve um Designer divino e Autor da Bíblia, o mesmo que trouxe o universo à existência. "Se disseres no teu coração: Como conhecerei a palavra que o SENHOR não falou? Sabe que, quando esse profeta falar em nome do SENHOR, e a palavra dele se não cumprir, nem suceder, como profetizou, esta é palavra que o SENHOR não disse; com soberba, a falou o tal profeta; não tenhas temor dele" (Deuteronômio 18:21-22).

Finalmente, Deus, o Criador do universo e Autor da nossa salvação, nos diz: "Lembrai-vos das coisas passadas da antiguidade: que eu sou Deus, e não há outro, eu sou Deus, e não há outro semelhante a mim; que desde o princípio anuncio o que há de acontecer e desde a antiguidade, as coisas que ainda não sucederam; que digo: o meu conselho permanecerá de pé, farei toda a minha vontade" (Isaías 46:9-10).

© Copyright 2002-2014 Got Questions Ministries.