www.GotQuestions.org/Portugues




Pergunta: "O que é a imaculada conceição?"

Resposta:
Muitas pessoas erroneamente crêem que a imaculada conceição se refere à conceição de Jesus Cristo. A conceição de Jesus foi asseguradamente imaculada... mas esta conceição não se refere a Jesus. A imaculada conceição é a doutrina da Igreja Católica Romana em relação a Maria, mãe de Jesus. Uma declaração oficial da doutrina diz: “... a abençoada Virgem Maria é, desde o primeiro instante de sua conceição, por uma singular graça e privilégio do Deus Todo Poderoso, em vista dos méritos de Jesus Cristo o Salvador da Humanidade, preservada livre de toda a mácula do pecado original.” Essencialmente, a imaculada conceição é a crença de que Maria foi protegida do pecado original, que Maria não teve uma natureza pecaminosa e foi, de fato, sem pecado.

O problema com a doutrina da imaculada conceição é que ela não é ensinada na Bíblia. A Bíblia em nenhum lugar descreve Maria como nada a não ser uma mulher comum a quem Deus escolheu para ser a mãe do Senhor Jesus Cristo. Maria foi sem dúvida uma mulher piedosa (Lucas 1:28). Maria foi certamente uma esposa e mãe maravilhosa. Jesus certamente amava e estimava Sua mãe (João 19:27). A Bíblia não nos dá qualquer razão para acreditar que Maria não tinha pecado. Na verdade, a Bíblia nos dá todos os motivos para acreditar que Jesus Cristo é a única Pessoa que não estava “infectada” pelo pecado e nunca cometeu pecado (Eclesiastes 7:20; Romanos 3:23; II Coríntios 5:21; I Pedro 2:22; I João 3:5).

A doutrina da imaculada conceição se originou da confusão sobre como Jesus Cristo poderia ter nascido sem pecado se Ele foi concebido dentro de uma mulher pecadora. A idéia era de que Jesus teria herdado a natureza pecaminosa de Maria se ela tivesse sido pecadora. Em contraste com a imaculada conceição a solução bíblica a este problema é compreender que o próprio Jesus foi miraculosamente protegido de ser poluído pelo pecado enquanto estava dentro de útero de Maria. Se Deus foi capaz de proteger Maria do pecado, não seria Ele capaz de proteger Jesus do pecado? Por esta razão, não é necessário ou bíblico que Maria seja livre de pecado.

A Igreja Católica Romana coloca que a imaculada conceição é necessária porque sem ela, Jesus teria sido objeto de Sua própria graça. A idéia é esta: para que Jesus tivesse sido miraculosamente preservado do pecado, o que seria em si um ato de graça, significaria que Deus estaria essencialmente “derramando graça sobre Si mesmo”. A palavra graça significa “favor imerecido”. Graça é dar a alguém algo que ele não merece. Deus, fazendo o milagre de preservar Jesus do pecado não é “graça”. De nenhuma forma Jesus poderia possivelmente ser infectado pelo pecado. Ele era perfeito e humanidade sem pecado, juntamente com divindade sem pecado. Deus não pode ser infectado ou afetado pelo pecado, por ser perfeitamente santo. A mesma verdade é aplicada a Jesus. Não foi necessária “graça” para proteger Jesus de pecado. Sendo Deus encarnado, Jesus foi, em sua essência, “imune” ao pecado.

Portanto, a doutrina da imaculada conceição não é bíblica e tampouco necessária. Jesus foi miraculosamente concebido dentro de Maria, que era, naquela altura, virgem. Este é o conceito bíblico do nascimento de uma virgem. A Bíblia nem ao menos insinua que houvesse qualquer coisa significante a respeito da conceição de Maria. Se examinarmos esta conceição de forma lógica, a mãe de Maria também deveria ter sido miraculosamente concebida. Como Maria poderia ter sido concebida sem pecado se sua mãe era pecadora? O mesmo deveria ser dito da avó de Maria, sua bisavó, e assim por diante. Portanto, concluindo, a imaculada conceição não é um ensinamento bíblico. A Bíblia ensina a miraculosa conceição de Jesus Cristo em uma virgem, não a imaculada conceição de Maria.

© Copyright 2002-2014 Got Questions Ministries.