www.GotQuestions.org/Portugues




Pergunta: "O que é oração intercessória?"

Resposta:
Oração intercesória é a ação de orar por outras pessoas. O papel de mediador em oração era prevalente no Velho Testamento (ex: Abraão, Moisés, Davi, Samuel, Ezequias, Elias, Jeremias, Ezequiel e Daniel). No entanto, Cristo é retratado no Novo Testamento como o intercessor supremo; e por causa disso toda oração Cristã se torna intercessão, já que é oferecida a Deus através de Jesus Cristo. Jesus acabou com a distância que existia entre nós e Deus quando Ele morreu na cruz. Ele foi o mais importante mediador (intercessor) que já existiu. Por causa disso podemos agora interceder em oração a favor de outros Cristãos, ou pelos perdidos, pedindo a Deus que lhes conceda arrependimento de acordo com Sua vontade. "Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem" (1 Timóteo 2:5). "Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu ou, antes, quem ressuscitou, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós" (Romanos 8:34).

Um modelo maravilhoso de oração intercessória é encontrado em Daniel 9, onde Daniel orou pelo seu povo, o qual tinha abandonado a Deus. Sua oração contém todos os elementos de oração intercessória verdadeira. É em resposta à Palavra de Deus (v. 2); caracterizada por fervor (v.3) e auto-recusa (v.4); identificou-se humildemente com o povo de Deus (v.5); foi fortificada através de confissão (v.5-15); era dependente do caráter de Deus (v. 4,7,9,15); e tinha como objetivo principal a glória de Deus (v.16-19). Como Daniel, os Cristãos devem se aproximar de Deus em oração a favor de outras pessoas com uma postura triste pelo pecado e com arrependimento, reconhecendo nossa indignidade e com uma atitude de auto-recusa. Daniel não ora dizendo: "Eu tenho o direito de exigir isso de você, Deus, porque sou um de seus intercessores especiais e escolhidos". Ele se aproxima de Deus e diz: "Sou um pecador", o que na verdade quer dizer: "não tenho o direito de exigir nada". Oração intercessória verdadeira procura não só conhecer a vontade de Deus e vê-la realizada, mas vê-la realizada quer nos beneficie ou não, qualquer que seja o custo. Esse tipo de oração procura dar glória a Deus, não a nós mesmos.

A seguir encontre uma lista parcial daqueles por quem devemos oferecer orações intercessórias: todos em autoridade (1 Timóteo 2:2); pastores (Filipenses 1:19); a Igreja (Salmos 122:6); amigos (Jó 42:8); os que não são salvos (Romanos 10:1); os doentes (Tiago 5:14); inimigos (Jeremias 29:7); aqueles que nos perseguem (Mateus 5:44); aqueles que nos abandonam (2 Timóteo 4:16); e todos os homens (1 Timóteo 2:1).

Há uma idéia falsa no Cristianismo contemporário de que aqueles que oferecem oração intercessória por outras pessoas são uma classe especial de super-Cristãos, chamados por Deus para um ministério de intercessão. Nada poderia ser mais falso. A Bíblia deixa bem claro que todos os Cristãos são chamados para serem intercessores. Todos os Cristãos têm o Espírito Santo em seus corações e, da mesma forma como Ele intercede por nós de acordo com a vontade de Deus (Romanos 8:26-27), devemos interceder uns pelos outros. Isso não é um privilégio limitado apenas a uma elite Cristã exclusiva; esse é um comando para todos. Na verdade, não oferecer oração intercessória a favor de outras pessoas é pecado. “Quanto a mim, longe de mim que eu peque contra o SENHOR, deixando de orar por vós...” (1 Samuel 12:23).

Certamente Pedro e Paulo, quando pedindo a outras pessoas para intercederem por eles, não limitou seus pedidos àqueles com um chamado especial à intercessão. “Pedro, pois, estava guardado no cárcere; mas havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele” (Atos 12:5). Note que toda a igreja estava orando por ele, não apenas aqueles com o dom de intercessão. Em Efésios 6:16-18, Paulo exorta os Cristãos de Efésios – todos eles – nos princípios básicos da vida Cristã. “embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos”. É fácil ver que oração intercessória deve fazer parte da vida Cristã para todos os que crêem.

Além disso, Paulo pediu por oração a todos os Cristãos Romanos a seu favor: “Rogo-vos, pois, irmãos, por nosso Senhor Jesus Cristo e também pelo amor do Espírito, que luteis juntamente comigo nas orações a Deus a meu favor” (Romanos 15:30). Ele também pediu aos Cristãos da igreja de Colossos para intercederem por ele: “Perseverai na oração, vigiando com ações de graças. Suplicai, ao mesmo tempo, também por nós, para que Deus nos abra porta à palavra, a fim de falarmos do mistério de Cristo, pelo qual também estou algemado” (Colossenses 4:2-3). Em nenhum lugar onde pedidos de oração por intercessão são registrados na Bíblia há qualquer indicação de que apenas um certo grupo de pessoas podia interceder. Ao contrário, aqueles que pedem por intercessão vão se beneficiar de todas as orações por eles oferecidas! A idéia de que intercessão é o privilégio e chamado de apenas alguns Cristãos não tem nenhuma base bíblica. Pior ainda, é uma idéia muito destrutiva que pode levar ao orgulho, um sentimento de direito e Gnosticismo.

Que privilégio tão maravilhoso e importante temos em poder nos aproximar corajosamente do trono do Deus Onipotente com nossas orações e súplicas. Louvemos a Deus por Sua misericórdia e amor tão incríveis!

© Copyright 2002-2014 Got Questions Ministries.