O que a Bíblia diz sobre adorar os antepassados?



Pergunta: "O que a Bíblia diz sobre adorar os antepassados?"

Resposta:
A adoração dos ancestrais envolve crenças e práticas religiosas que consistem de orações e oferendas aos espíritos dos parentes mortos. Esse tipo de adoração é encontrado em muitas culturas de todo o mundo. Orações e oferendas são feitas porque acredita-se que os espíritos dos antepassados vivem no mundo natural e são, portanto, capazes de influenciar os futuros e a sorte dos parentes vivos. Também acredita-se que os espíritos dos antepassados atuam como mediadores entre os vivos e o Criador.

A morte não era o único critério para ser adorado como um antepassado. A pessoa deve ter vivido uma vida moral com grande distinção social a fim de atingir esse status. Acredita-se que os antepassados influenciam as vidas de gerações posteriores abençoando ou amaldiçoando-os; em essência, agindo como deuses. Então, orar e apresentar-lhes presentes e oferendas são enxergados como atos para apaziguá-los e ganhar o seu favor.

Evidência da adoração dos antepassados tem sido encontrada em locais do Oriente Médio em Jericó que datam do século 7 antes de Cristo, assim como nas antigas culturas grega e romana também. Cultuar os ancestrais exerceu a sua maior influência sobre as religiões chinesas e africanas e faz parte da religião japonesa e dos nativos norte-americanos, onde é mais bem conhecido como reverência ancestral.

O que a Bíblia diz sobre cultuar os antepassados? Primeiro, a Bíblia nos diz que os espíritos dos mortos vão para o céu ou o inferno e não permanecem no mundo natural (Lucas 16:20-31; 2 Coríntios 5:6-10; Hebreus 9:27, Apocalipse 20: 11-15). A crença de que os espíritos continuam a residir na terra após a morte e a influenciar a vida dos outros não é bíblica.

Em segundo lugar, em nenhum lugar na Bíblia nos é dito que os mortos agem como intermediários entre Deus e o homem. Na verdade, somos informados de que Jesus Cristo é quem tem esse papel. Ele nasceu, viveu uma vida sem pecado, foi crucificado por nossos pecados, enterrado em uma sepultura, ressuscitado por Deus, visto por uma multidão de testemunhas, subiu aos céus e está sentado agora à direita do Pai, onde Ele intercede a favor daqueles que colocaram a sua fé e confiança em Deus (Atos 26:23, Romanos 1:2-5, Hebreus 4:15, 1 Pedro 1:3-4). Há apenas um só Mediador entre Deus e o homem, e esse é o Filho de Deus, Jesus Cristo (1 Timóteo 2:5-6, Hebreus 8:6, 9:15, 12:24). Só Cristo pode preencher esse papel.

A Bíblia nos diz em Êxodo 20:3-6 que não devemos adorar qualquer outro deus que não seja o Senhor Deus. Além disso, já que se achava que os adivinhos e feiticeiros eram capazes de contatar os mortos, eles foram também expressamente proibidos por Deus (Êxodo 22:18; Levítico 19:32, 20:6, 27; Deuteronômio 18:10-11, 1 Samuel 28: 3; Jeremias 27:9-10).

Satanás tem sempre procurado suplantar Deus, e ele usa mentiras sobre adorar outros deuses e até mesmo os ancestrais para tentar levar as pessoas para longe da verdade da existência de Deus. Cultuar os ancestrais é errado porque vai contra as advertências específicas de Deus sobre essa adoração, e visa substituir Jesus Cristo como o Mediador divino entre Deus e a humanidade.


Voltar à página principal em português

O que a Bíblia diz sobre adorar os antepassados?