Quando é que a Ressurreição acontecerá?



Pergunta: "Quando é que a Ressurreição acontecerá?"

Resposta:
A Bíblia é clara que a ressurreição é uma realidade e que esta vida não é tudo o que existe. Embora a morte seja o fim da vida física, não é o fim da existência humana. Muitos erroneamente acreditam que existe uma ressurreição geral no final dos tempos, mas a Bíblia ensina que não haverá apenas uma ressurreição, mas uma série de ressurreições, umas para a vida eterna no céu e outras para a condenação eterna (Daniel 12:2, João 5:28-29).

A primeira grande ressurreição foi a ressurreição de Jesus Cristo. Ela é documentada em cada um dos quatro Evangelhos (Mateus 28; Marcos 16; Lucas 24; João 20), citada várias vezes em Atos (Atos 1:22; 2:31, 4:2, 33; 26:23), e mencionada várias vezes nas cartas às igrejas (Romanos 1:4; Filipenses 3:10, 1 Pedro 1:3). Muito se fala sobre a importância da ressurreição de Cristo em 1 Coríntios 15:12-34, que registra que mais de quinhentas pessoas O viram em uma de suas aparições pós-ressurreição. A ressurreição de Cristo é a "primícia" ou garantia a todos os cristãos de que também ressuscitarão. A ressurreição de Cristo é também a base da certeza do cristão de que todas as pessoas que morreram um dia ressuscitarão para enfrentar o julgamento justo por Jesus Cristo (Atos 17:30-31). A ressurreição para a vida eterna é descrita como "a primeira ressurreição" (Apocalipse 20:5-6), a ressurreição para julgamento e tormento é descrita como "a segunda morte" (Apocalipse 20:6, 13-15).

A primeira grande ressurreição da Igreja ocorrerá no momento do arrebatamento. Todos aqueles que colocaram a sua confiança em Jesus Cristo durante a Era da Igreja e morreram antes de Jesus voltar serão ressuscitados no arrebatamento. A Era da Igreja começou no Dia de Pentecostes e terminará quando Cristo voltar para levar os crentes de volta ao céu com Ele (João 14:1-3, 1 Tessalonicenses 4:16-17). O apóstolo Paulo explicou que nem todos os cristãos morrerão, mas todos serão transformados, ou seja, receberão novos corpos na ressurreição (1 Coríntios 15:50-58), alguns sem ter que morrer! Os cristãos que estão vivos, e aqueles que já morreram, serão arrebatados ao encontro do Senhor nos ares, e estarão com Ele sempre!

Uma outra grande ressurreição ocorrerá quando Cristo voltar à terra (a Sua Segunda Vinda) no final do período de tribulação. Após o arrebatamento, a tribulação é o próximo evento após a Era da Igreja na cronologia de Deus. Este será um tempo de julgamento terrível sobre o mundo, descrito em detalhes em Apocalipse capítulos 6-18. Apesar de todos os crentes da Época da Igreja terem desaparecido, milhões de pessoas deixadas para trás perceberão o que aconteceu e confiarão em Jesus como o seu Salvador. Tragicamente, a maioria delas vai pagar por sua fé em Jesus com suas próprias vidas (Apocalipse 6:9-11; 7:9-17; 13:7, 15-17; 17:6; 19:1-2). Estes crentes em Jesus que morrerem durante a Tribulação serão ressuscitados na volta de Cristo e reinarão com Ele por mil anos durante o Milênio (Apocalipse 20:4, 6). Os crentes do Antigo Testamento, como Jó, Noé, Abraão, Davi e até mesmo João Batista (o qual foi assassinado antes da Igreja começar), serão ressuscitados neste momento também. Várias passagens do Antigo Testamento mencionam esse evento (Jó 19:25-27, Isaías 26:19; Daniel 12:1-2; Oseias 13:14). Ezequiel 37:1-14, usando o simbolismo de corpos mortos voltando à vida, descreve principalmente o reagrupamento da Nação de Israel. Mas, devido à linguagem utilizada na passagem, a ressurreição física dos israelenses mortos não pode ser excluída. Mais uma vez, todos os crentes em Deus (na época do Antigo Testamento) e todos os crentes em Jesus (na era do Novo Testamento) participarão da primeira ressurreição, a ressurreição para a vida (Apocalipse 20:4, 6).

Pode haver uma outra ressurreição no fim do Milênio, uma mencionada de forma implícita nas Escrituras. É possível que alguns crentes terão uma morte física durante o Milênio. Por meio do profeta Isaías, Deus disse: "Não haverá mais nela criança para viver poucos dias, nem velho que não cumpra os seus; porque morrer aos cem anos é morrer ainda jovem, e quem pecar só aos cem anos será amaldiçoado" (Isaías 65:20). Por outro lado, também é possível que a morte no Milênio só virá aos desobedientes. Em qualquer caso, algum tipo de transformação será necessária para preparar os fiéis em seus corpos naturais do Milênio para a existência santa por toda a eternidade. Cada crente precisará ter um tipo de corpo "ressurreto".

As Escrituras deixam claro que Deus irá destruir todo o universo, incluindo a terra, com fogo (2 Pedro 3:7-12). Isso será necessário para purgar a criação de Deus do seu mal endêmico e decadência devido ao pecado do homem. Em seu lugar, Deus criará um novo céu e uma nova terra (2 Pedro 3:13, Apocalipse 21:1-4). Mas o que vai acontecer com aqueles crentes que sobreviveram à Tribulação e entraram no Milênio em seus corpos naturais? E o que acontecerá com aqueles que nasceram durante o Milênio, confiaram em Jesus, e continuaram a viver em seus corpos naturais? Paulo deixa claro que a carne e o sangue, que são mortais e sujeitos à decadência, não podem herdar o reino de Deus. O reino eterno é habitável apenas por aqueles com corpos glorificados e ressuscitados e que não são mais mortais e nem capazes de decadência (1 Coríntios 15:35-49). Presumivelmente, esses crentes receberão corpos ressuscitados sem terem que morrer. Precisamente quando isso acontece não é explicado, mas teologicamente, deve acontecer em algum momento durante a transição da terra e universo velho para a nova terra e novo céu (2 Pedro 3:13, Apocalipse 21:1-4).

Há uma ressurreição final, aparentemente de todos os mortos incrédulos de todas as épocas. Jesus Cristo irá ressuscitá-los de entre os mortos (João 5:25-29) depois do Milênio, o reino de Cristo de mil anos (Apocalipse 20:5), e após a destruição da terra e universo atual (2 Pedro 3:7 -12, Apocalipse 20:11). Esta é a ressurreição descrita por Daniel como um despertar "do pó da terra... uns para a vida eterna, e outros para vergonha e horror eterno" (Daniel 12:2). É descrita por Jesus como uma "ressurreição do juízo" (João 5:28-29).

O apóstolo João viu algo que iria acontecer no futuro. Ele viu um "grande trono branco" (Apocalipse 20:11). O céu e a terra "fugiram" do Que estava sentado nele. Esta é, evidentemente, uma descrição da dissolução de toda a matéria pelo fogo, inclusive de todo o universo e da terra em si (2 Pedro 3:7-12 ). Todos os mortos (ímpios) ficarão em pé diante do trono. Isso significa que foram ressuscitados após os mil anos (Apocalipse 20:5). Eles possuirão corpos que podem sentir dor, mas nunca deixarão de existir (Marcos 9:43-48). Eles serão julgados, e sua punição será proporcional às suas obras. Mas há um outro livro aberto - o livro da vida do Cordeiro (Apocalipse 21:27). Aqueles cujos nomes não estão escritos no livro da vida serão lançados no "lago de fogo", o que equivale à "segunda morte" (Apocalipse 20:11-15). Não há nenhuma indicação de que qualquer um presente nesse julgamento tenha o seu nome escrito no livro da vida. Pelo contrário, as pessoas cujos nomes estavam escritos no livro da vida foram abençoadas por terem recebido o perdão e participado da primeira ressurreição, a ressurreição para a vida (Apocalipse 20:6).


Voltar à página principal em português

Quando é que a Ressurreição acontecerá?