Quanta autoridade deve um pastor ter sobre uma igreja?



 

Pergunta: "Quanta autoridade deve um pastor ter sobre uma igreja?"

Resposta:
A Igreja é chamada de "o rebanho de Deus" (1 Pedro 5:2), "a herança de Deus" (1 Pedro 5:3) e "a igreja de Deus" (Atos 20:28). Jesus é "o cabeça da igreja" (Efésios 5:23) e "o Supremo Pastor" (1 Pedro 5:4). A igreja devidamente pertence a Cristo, e Ele é a autoridade sobre ela (Mateus 16:18). Isto é verdade tanto para a igreja local quanto para o Corpo universal de Cristo.

O plano de Deus para construir a Sua igreja inclui o uso de homens no cargo de pastor. O pastor é primeiramente um ancião e, juntamente com os outros anciãos, é responsável de fazer o seguinte:

1) Supervisionar a igreja (1 Timóteo 3:1). O significado primário da palavra bispo é "superintendente". Tanto a supervisão geral do ministério quanto a operação da igreja são da responsabilidade do pastor e dos outros anciãos. Isso também incluiria o manejo das finanças dentro da igreja (Atos 11:30).

2) Presidir sobre a igreja (1 Timóteo 5:17). A palavra traduzida "presidem" significa literalmente "estar diante de". A ideia é de conduzir ou atender, com ênfase em ser um cuidador diligente. Isso incluiria a responsabilidade de exercer a disciplina da igreja e reprovar aqueles que erram da fé (Mateus 18:15-17; 1 Coríntios 5:11-13).

3) Alimentar a igreja (1 Pedro 5:3). Literalmente, a palavra bispo significa "pastor". O pastor tem o dever de "alimentar o rebanho" com a Palavra de Deus e conduzi-los da maneira correta.

4) Guardar a doutrina da igreja (Tito 1:9). O ensinamento dos apóstolos devia ser confiado a "homens fiéis" que também ensinariam aos outros (2 Timóteo 2:2). Preservar a integridade do evangelho é um dos mais altos chamados do pastor.

Alguns pastores consideram o seu título como um comando para ter a mão em tudo. Quer se trate de operar o sistema de som, selecionar músicas para o domingo ou escolher cortinas para o berçário, alguns pastores sentem que é o seu dever estar envolvido em cada decisão. Isso não só é exaustivo para o pastor, que se encontra tendo que estar presente em toda reunião, mas também impede que outros usem seus dons na igreja. Um pastor pode supervisionar e delegar ao mesmo tempo. Além disso, o modelo bíblico de uma pluralidade de anciãos, juntamente com os diáconos nomeados para ajudar ao pastor e anciãos, impede que o pastorado seja controlado por uma pessoa.

O comando de "governar" a igreja às vezes também é levado ao extremo. A responsabilidade oficial de um pastor é governar a igreja junto com os anciãos, e seu foco deve ser primariamente espiritual, cuidando de assuntos espirituais, tais como edificar e equipar os santos para fazerem a obra do ministério (Efésios 4:12).

Já ouvimos falar de pastores que parecem mais ditatoriais do que cuidadores, exigindo que aqueles sob a sua autoridade busquem a sua permissão antes de fazerem um investimento, viajarem de férias, etc. Esses homens, assim nos parece, simplesmente desejam controlar e são inaptos de governar a igreja de Deus (ver 3 João 9-10).

1 Pedro 5:3 contém uma descrição maravilhosa de um ministério pastoral equilibrado: "nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes, tornando-vos modelos do rebanho." A autoridade do pastor não é algo a ser usado para "dominar" a igreja; ao invés, um pastor deve ser um exemplo de verdade, amor e piedade para o rebanho de Deus seguir. (Ver também 1 Timóteo 4:12.) Um pastor é "o despenseiro de Deus" (Tito 1:7), e é responsável perante Deus pela sua liderança na igreja.


Voltar à página principal em português

Quanta autoridade deve um pastor ter sobre uma igreja?