Deve a santa ceia ser aberta ou fechada?



 

Pergunta: "Deve a santa ceia ser aberta ou fechada?"

Resposta:
A diferença entre a ceia "aberta" e "fechada" depende da visão que certa igreja tenha do propósito da ceia e da autoridade da igreja. Igrejas que praticam a ceia "aberta" convidam todos os professos crentes em Cristo para se juntarem a eles em observar essa ordenança. Igrejas que praticam a ceia "fechada" limitam o envolvimento na Ceia do Senhor ao seu corpo local - somente os membros oficiais em boa situação estão autorizados a participar. Algumas igrejas praticam um terceiro tipo, o qual também chamam de ceia "fechada"; nesse caso, membros de uma outra igreja da mesma denominação são permitidos a partir o pão juntamente com os membros daquela igreja local.

O ensinamento bíblico sobre a Ceia do Senhor é encontrado em 1 Coríntios 11:17-34 e promove a participação aberta para os crentes. Todos aqueles que são verdadeiros crentes em Deus através da fé pessoal em Jesus Cristo, Seu Filho, são dignos de participar da Ceia do Senhor. Isso se dá em virtude do fato de terem aceitado a morte de Cristo como pagamento por seus pecados (ver também Efésios 1:6-7).

O raciocínio por trás da prática da ceia fechada ou quase-fechada de algumas igrejas é que querem garantir que todos os participantes são crentes. Isso é compreensível; no entanto, essa doutrina coloca a liderança da igreja na posição de determinar quem é digno de participar, o que é problemático na melhor das hipóteses. Uma certa igreja pode supor que todos os seus membros oficiais são verdadeiros crentes, mas tal suposição pode ou não ser verdade.

A prática da ceia fechada – a que a restringe apenas aos membros da igreja – também é uma tentativa de garantir que ninguém participe de uma "maneira indigna" (1 Coríntios 11:27). Igrejas da ceia fechada consideram que apenas o corpo local é capaz de determinar o merecimento espiritual de seus membros; ou seja, que não há maneira de determinar a condição espiritual de pessoas de fora ou estranhos. No entanto, 1 Coríntios 11:27 está se referindo à maneira pela qual uma pessoa participa do pão e do copo, e não a sua dignidade pessoal. Ninguém é realmente "digno" da comunhão com Deus; é somente pela virtude do sangue derramado de Cristo que passamos a ser dignos. A maneira de partilhar torna-se indigna quando certos crentes são excluídos (versículo 21), quando os participantes se recusam a compartilhar (versículo 21), quando a embriaguez está envolvida (versículo 21), quando os pobres são humilhados (versículo 22), quando o egoísmo é promovido (versículo 33), ou quando a reunião é vista meramente como uma refeição para satisfazer a fome (versículo 34).

Biblicamente, a ceia deve ser aberta a todos os crentes, e não fechada a uma determinada igreja ou denominação. O que é importante é que os participantes sejam crentes renascidos, os quais estão caminhando em comunhão com o seu Senhor e uns com os outros. Antes de participar da santa ceia, cada crente deve examinar pessoalmente os seus motivos (1 Coríntios 11:28). Não importa a que igreja se pertença; irreverência, preconceito, egoísmo e cobiça não têm lugar na mesa do Senhor.


Voltar à página principal em português

Deve a santa ceia ser aberta ou fechada?